Archive for Junho 2012

A Valsa Esquecida





Disponível apartir de hoje

Título: A Valsa Esquecida

Autor: Anne Enright

Págs: 232

Editora: Bertrand


« Valsa Esquecida é uma coisa rara: uma obra literária que não conseguimos parar de ler (...) É uma representação intensamente terna dos complexos laços familiares que nos unem, um retrato delicado sobre o amor, a perda e a esperança, de uma escritora muito talentosa.»

Financial Times.

O Livro

Gina recorda a senda de desejo e de acaso que a levou a apaixonar-se por Seán, «o amor da sua vida». Enquanto a cidade lá fora fica paralisada pela neve, Gina recorda os tempos que passaram em diversos quartos de hotel: longas tardes que a felicidade e a negação tornaram indistintas. Agora, enquanto as ruas silenciosas e a quietude e a vertigem da neve que cai tornam o dia luminoso e pleno de possibilidades, Gina enfrenta a intempérie para se ir encontrar com uma rapariga a quem chama o «belo erro» de Seán: Evie, a sua frágil filha de doze anos. Neste romance extraordinário, uma espécie de caixa de segredos, deparamo-nos com o relato de acontecimentos súbitos e decisivos da vida quotidiana, com as relações voláteis entre as pessoas, com a frescura do olhar para cada estremecimento e gesto, com a captação irónica e exata das famílias, do casamento e da fragilidade da meia idade. São evidentes toda a verve, o humor e o extraordinário controlo característicos da autora, bem como a capacidade de fundir o banal e o miraculoso. Em Valsa Esquecida, toda a atenção é voltada para o amor e acompanhamos a viagem sentimental de uma heroína prevaricadora e inesquecível. Uma obra-prima de inteligência, paixão e originalidade.

O Autor

Anne Enright nasceu em Dublin em 1962. Publicou uma colectânea de contos, com o título The Portable Virgin, galardoada com o Prémio Rooney. Para além do presente romance, vencedor do Prémio Man Booker, é também autora dos romances The Wig My Father Wore, finalista do Prémio Irish Times/Aer Lingus Irish Literature; What Are You Like?, vencedor do Prémio The Royal Society of Authors Encore e The Pleasure of Eliza Lynch.

Posted in | Leave a comment

Halo - O próximo passatempo ... (vejam book trailer)


Será um dos próximos passatempos, para abrir o apetite ...
vejam o book trailer

Posted in | Leave a comment

Convite (Esfera do Caos)

Posted in , | Leave a comment

O Blog começou a ler ...

Posted in | Leave a comment

Artigo na lux woman (Quinta Essência)

Posted in | Leave a comment

Não te mexas (Movie trailer)


Este é um livro sobre o qual contamos próximamente dar a nossa opinião.

«Fascinante, comovente e compulsivo» Mail on Sunday

«Muito belo… as observações fragmentadas, tão humanas, que animam constantemente este romance são inebriantes» The New York Times Book Review

«Apaixonante… Desenrola-se com o secretismo urgente, murmurado, de uma confissão. A escrita é tensa, retesada e muito explícita: como uma sucessão de fotogramas, claros como a água, de um filme dramático.» Daily Telegraph




Posted in , , | Leave a comment

As minhas salas (em sonhos)



Fonte: http://www.home-designing.com/2011/07/library-inspiration

Posted in | Leave a comment

Partida de Sofonisba







Título: Partida de Sofonisba

Autor: Vasco Graça Moura

Págs: 312

Editora: Quetzal



“Sofonisba. Um nome assim é uma predisposição romanesca”

O Livro

Sofonisba, a nobre cartaginesa; Sofonisba, a pintora renascentista; Sofonisba, a historiadora de arte. “Sofonisba. Um nome assim é uma predisposição romanesca”, dirá o narrador desta história, o biógrafo de Pedro de Andrade Caminha, que se vê envolvido no caso do desaparecimento de um quadro do século XVII que representa as três graças.

Neste romance que cruza os caminhos do presente de uma burguesia culta da Foz do Douro com os de um passado clássico, as coincidências e os encontros de acaso podem ter consequências funestas – ou apenas altamente surpreendentes.

“Le bonheur n’est pas grand tant qu’il est incertain - a felicidade não é tão grande quanto o é incerta – proferiu Sofonisba, enquanto figura trágica de Corneille, uma tirada que serve o tom geral desta cativante incursão ao universo ficcional, e de inesgotável erudição, de Vasco Graça Moura. E enquanto a matrona de Cartago escolhe o veneno à submissão aos soldados de Roma, Sofonisba, filha de Asdrúbal Parente, apanha o comboio de mercadorias às 6 h 12 de uma pardacenta madrugada de Gaia.

O autor:

Vasco Graça Moura, poeta, ficcionista, ensaísta e tradutor, foi advogado, secretário de Estado, diretor de Programas do Primeiro Canal da RTP, administrador da Imprensa Nacional - Casa da Moeda, comissário-geral para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, comissário de Portugal para a Exposição Universal de Sevilha e comissário de Portugal para a exposição internacional «Cristoforo Colombo, il naviglio e il mare». Dirigiu o Serviço de Bibliotecas e Apoio à Leitura da Fundação Calouste Gulbenkian. Colabora regularmente com a televisão, a rádio, jornais e revistas. Foi deputado ao Parlamento Europeu de 1999 até 2009. Entre os inúmeros prémios literários que recebeu, contam-se o Prémio Pessoa (1995), o Prémio de Poesia do Pen Clube (1997), o Grande Prémiod e Poesia da APE (1997) e o Grande Prémio de Romance e Novela APE/IPLB (2004). Foi galardoado em 2007 com o Prémio Vergílio Ferreira e com o Prémio Max Jacob de poesia estrangeira e, em 2008, com o Prémio de Tradução do Ministério da Cultura italiano pelas suas traduções de Dante e de Petrarca.

Posted in , , | Leave a comment

Os Diários Secretos







Título: Os Diários Secretos

Autor: Camilla Lackberg

Págs: 520

Editora: Dom Quixote



«Uma Camilla Läckberg combina com mestria uma história contemporânea com a vida de uma jovem na Suécia dos anos 1940.»

O Livro

O verão está a chegar ao fim e a escritora Erica Falk regressa ao trabalho depois de gozar a licença de maternidade. Agora cabe ao marido, o inspetor Patrik Hedstr¿m, tratar da pequena Maja. Mas o crime não dá tréguas, nem sequer na tranquila cidade de Fjällbacka e, quando dois adolescentes descobrem o cadáver de Erik Frankel, Patrik terá de conciliar os cuidados à filha com a investigação do homicídio deste historiador especializado na Segunda Guerra Mundial. Recentemente, Erica fez uma surpreendente descoberta: encontrou os diários da mãe, com quem teve um relacionamento difícil, junto a uma antiga medalha nazi. Mas o mais inquietante é que, pouco antes da morte do historiador, Erica tinha ido a casa dele para obter informações sobre a medalha. Será que a sua visita desencadeou os acontecimentos que levaram à sua morte? E estará Erica preparada para conhecer os segredos dos diários da mãe? Camilla Läckberg combina com mestria uma história contemporânea com a vida de uma jovem na Suécia dos anos 1940. Com recurso a numerosos flashbacks, a autora leva-nos a descobrir o obscuro passado da família de Erica Falk..

O autor:

Camilla Lackberg é uma das mais talentosas autoras de romances policiais da actualidade. Com mais de oito milhões de exemplares vendidos no mundo.

«A escritora sueca de maior sucesso da atualidade.».

Posted in , , | Leave a comment

Não te mexas







Título: Não te mexas

Autor: Margaret Mazzantini

Tradutora: Simonetta Neto

Págs: 264

Editora: Bertrand Editora


«Vencedor do Prémio Strega e com mais de 2 milhões de exemplares vendidos, Não te mexas é a mais estranha e inquietante das paixões, que tem arrebatado leitores do mundo inteiro. Foi adaptado ao cinema por Sergio Castellito e conta com Penélope Cruz como protagonista.»

O Livro

Timoteo é um dos cirurgiões mais conceituados de Itália, casado com uma mulher lindíssima, com quem vive num apartamento de luxo e numa villa junto ao mar. Tudo na sua vida parece envolto em sucesso e glamour. Mas eis que a filha de quinze anos tem um acidente e é levada em coma para o hospital onde ele trabalha. Enquanto um colega faz uma delicada operação à cabeça da rapariga, o agonizante Timoteo prende irremediavelmente o leitor na teia da sua espantosa confissão. É que, debaixo do verniz da sua vida encantadora, reside uma história sórdida, degradante, da mais estranha das paixões. Timoteo partilha connosco o seu fatídico romance com uma mulher que, desde o primeiro momento, corrói tudo aquilo que ele julgava saber acerca de si próprio.

O arrepiante retrato de um homem extraordinariamente seguro de si que perde todo o controlo sobre a sua vida e as suas emoções tem arrebatado leitores do mundo inteiro e deu origem a um filme homónimo, protagonizado por Penélope Cruz.

O autor:

Margaret Mazzantini nasceu em Dublin, filha de uma artista plástica irlandesa e de um escritor italiano. Foi atriz de cinema, televisão e teatro mas é sobretudo reconhecida pela sua obra literária. Venceu o prémio Strega com Não te Mexas, adaptado ao cinema e protagonizado por Penélope Cruz, que vendeu mais de dois milhões de exemplares só em Itália e foi um best-seller internacional, traduzido em mais de 30 línguas. Vir ao Mundo venceu o prémio Campiello e está a ser adaptado ao grande ecrã. Será também protagonizado por Penélope Cruz.

Vive em Roma com o marido e os quatro filhos

Posted in , , | Leave a comment

O Prisioneiro do Céu







Título: O Prisioneiro do Céu

Autor: Carlos Ruiz Zafón

Págs: 400

Editora: Planeta


«Um desses raros romances que conjugam um enredo brilhante com uma escrita sublime.»

Sunday Times

O Livro

A terceira parte da tetralogia O Cemitério dos Livros Esquecidos brinda-nos com muito do que já testemunhámos nos dois livros anteriores e prepara-nos para o grande desenlace desta aclamada série, que sairá dentro de alguns anos.

O Prisioneiro do Céu tem um início arrebatador: um estranho entra na livraria dos Sempere e semeia a ansiedade no coração de Daniel, que terá de descobrir, pela mão do seu amigo Fermín Romero Torres, um passado que nunca suspeitava.

Tudo isso, claro, acontece em Barcelona, 1957. Daniel Sempere e o amigo Fermín, os heróis de A Sombra do Vento, regressam à aventura, para enfrentar o maior desafio das suas vidas.

Quando tudo lhes começava a sorrir, uma inquietante personagem visita a livraria de Sempere e ameaça revelar um terrível segredo, enterrado há duas décadas na obscura memória da cidade.

Ao conhecer a verdade, Daniel vai concluir que o seu destino o arrasta inexoravelmente a confrontar-se com a maior das sombras: a que está a crescer dentro de si.

O autor:

Carlos Ruiz Zafón é um dos autores mais lidos e reconhecidos em todo o mundo.

Inicia a sua carreira literária em 1993 com O Príncipe da Neblina (Prémio Edebé), a que se seguem O Palácio da Meia-Noite, As Luzes de Setembro e Marina.

Em 2001 é publicado o seu primeiro romance para adultos, A Sombra do Vento, que rapidamente se transforma num fenómeno literário internacional.

Com O Jogo de Anjo (2008) regressa ao universo de o Cemitério dos Livros Esquecidos, que continua em O Prisioneiro do Céu.

As suas obras foram traduzidas em mais de cinquenta línguas e conquistaram numerosos prémios e milhões de leitores nos cinco continentes.

Posted in , , | Leave a comment