Archive for Setembro 2015

Fala-me de Um Dia Perfeito de Jennifer Niven

Violet Markey vive para o futuro e conta os dias que faltam para acabar a escola e poder fugir da cidade onde mora e da dor que a consome pela morte da irmã. Theodore Finch é o rapaz estranho da escola, obcecado com a própria morte, em sofrimento com uma depressão profunda. Uma lição de vida comovente sobre uma rapariga que aprende a viver graças a um rapaz que quer morrer. Uma história de amor redentora.



Jennifer Niven, autora norte-americana, divide o seu tempo entre Atlanta e Los Angeles. O seu primeiro livro, The Ice Master, foi lançado em 2000 e foi apontado como um dos 10 melhores livros de não ficção do ano pela publicação Entertainment Weekly. Desde então, Jennifer nunca mais deixou de escrever: já publicou oito títulos e está a trabalhar no nono livro. Quando não está a escrever estuda dança do ventre, Ioga e guitarra elétrica.

Posted in , , | Leave a comment

Pura Coincidência de Renee Knight

E se de repente se apercebesse de que é o protagonista do aterrador romance que está a ler? Catherine tem uma boa vida: goza de grande sucesso na profissão, é casada e tem um filho. Certa noite, encontra na sua mesa-de-cabeceira um livro de título O perfeito desconhecido.



 

Posted in , , , | Leave a comment

Peregrino de Terry Hayes


«Um thriller excecional, com um narrador totalmente credível, que tem tantas identidades secretas que dificilmente se lembrará do seu verdadeiro nome.» - Publishers Weekly


UMA CORRIDA VERTIGINOSA CONTRA O TEMPO E UM INIMIGO IMPLACÁVEL.

Uma jovem mulher brutalmente assassinada num hotel barato de Manhattan.

Um pai decapitado em praça pública sob o sol escaldante da Arábia Saudita.

Os olhos de um homem roubados do seu corpo ainda vivo.

Restos humanos ardendo em fogo lento na montanha de uma cordilheira no Afeganistão.

Uma conspiração para levar a cabo um crime terrível contra a Humanidade.

E um único homem para descobrir o ponto preciso onde estas histórias se cruzam: Peregrino.


 
Nascido no Reino Unido, Terry Hayes emigrou para a Austrália em criança e foi jornalista no maior jornal do país, The Sydney Morning Herald. Foi correspondente nos Estados Unidos, e regressou a Sydney para se tornar jornalista de investigação, correspondente político e colunista.

Escreveu, com George Miller, o argumento de Mad Max 2: O Guer­reiro da Estrada. Também coproduziu e escreveu Calma de Morte, o filme que lançou a carreira internacional de Nicole Kidman, Mad Max 3: Além da Cúpula do Trovão e inúmeros telefilmes e minisséries, duas das quais receberam nomeações para os Emmy internacionais. No total, recebeu mais de 20 prémios em cinema e televisão.

Em Los Angeles, trabalhou como argumentista em grandes produções de estúdio, como Payback — A Vingança, com Mel Gibson, A Verdadeira História de Jack, o Estripador, com Johnny Depp, e Limite Vertical, com Chris O’Donnell.

Peregrino é o seu romance de estreia e foi de imediato um bestseller internacional, vendido para mais de 25 países, e vencedor do National Book Award (Reino Unido), o Crimson Scribe Award e o Hebban Crimezone Award.

A Topseller lançará o próximo livro do mesmo autor, The Year of the Locust, em 2016.

Posted in , , | Leave a comment

Resultado Passatempo: A Maldição do Rei de Philippa Gregory









O blog Livro e Marcadores e a Editora Planeta agradecem as 227 participações. 

O(a) vencedor(a) foi:  






201 - Susana Veras - Nazaré





Parabéns
A equipa do "Livros e Marcadores"

Posted in , | Leave a comment

Opinião: O Peregrino de Terry Hayes



Obrigado TopSeller pela oportunidade de ler antecipadamente este excelente livro.
 




Uma surpreendente trama, que me amarrou desde as primeiras páginas, como um porto seguro que nos aguarda ao fim de cada dia.

O autor, Terry Hayes, foi argumentista de filmes como “Mad Max 2” e “Dead Calm” (Calma de Morte) e contribuiu também para o famoso “Payback – A vigança” com Mel Gibson, entre outros. Por isso este livro indiciava desde logo algo de muito bom.

O livro conta a história de um ex espião que aspira ter uma vida normal e constituir família. Ele resolve então escrever um livro sob o nome de um outro agente que já morreu onde expõe alguns dos seus casos e inovadoras técnicas de investigação. 

Mas alguém usa o seu livro para cometer o homicídio “perfeito”, sem rasto, sem qualquer pista que não seja o seu próprio livro.

Do outro lado do mundo, militares americanos descobrem acidentalmente indícios de uma ameaça de bioterrorismo que poderá colocar o mundo em risco. E o ex-agente é chamado para uma das aventuras mais perigosas e alucinantes da sua vida. Como seu adversário está nada mais que um médico jihadista, impiedoso, inteligente, determinado e com uma grande motivação …

Foi muito bom mesmo ... :)

Ao ler o livro não pude afastar a ideia da famosa boneca “russa” matrioska, que tem uma série de outras bonecas no seu interior. Quando era introduzida uma nova personagem trazia uma pequena história consigo que ajudava de uma forma imediata a criar empatia pelas personagens em causa. Pequenos e deliciosos tesouros.

 
"Se queres ser livre, tudo o que tens que fazer é largar.” P. 63

Quanto ao personagem principal pareceu-me muito sólido e consistente. Quando se pega num espião há sempre um grande risco de a personagem falhar!!!, isto porque temos na nossa mente personagens relevantes que nos encantaram e marcaram na ficção há vários anos atrás, não só pela inovação e arrojo da personagem, na altura, mas também pelo charme que emanavam, o James Bond  será um dos exemplos mais flagrantes. Adicionando o facto de isso ter criado na maioria das pessoas, eu incluído, uma imagem forte pelo impacto que teve e cuja memória se encarregou de empolar e reservar lugar de destaque num recanto especial da nossa mente.
 
"Vais amaldiçoar a escuridão ou acender uma vela?" P133  
O livro é assim, uma evocação constante à acção.

Mas é com satisfação que senti estes níveis de adrenalina, há muito sentida no que a espiões diz respeito, quando acompanhava, vidrado, o Peregrino. 

Outro risco que o autor correu foi atribuir uma inusitada experiência ao personagem, e também aqui, para meu deleite o autor ultrapassou as minhas expectativas pelos conhecimentos demonstrados em diversas áreas que me levaram a algumas pesquisas para validar a informação apresentada. Denota um árduo trabalho e cuidado com o detalhe. É gratificante ler livros assim.

A história é apelativa, bem estruturada e actual. 

A história tem uma abordagem inteligente ao terrorismo actual, à violência sem descuidar a componente humana de um povo e a sua própria cultura. Deixa uma mensagem muito clara para os excessos que se cometem, de ambos os lados, a coberto de uma qualquer "bandeira" e que negligenciam muitas vezes a vida humana. 

Este livro mostra as muitas debilidades do mundo ocidental, mostra como a "nossa" segurança é frágil. Acho que este livro transporta uma mensagem forte.
 
 
"Se estás enfiado na merda até ao pescoço, faças o que fizeres, não levantes ondas." P223

Adorei, este livro ficará marcado pela história, pela minúcia e pelo inquestionável dom de um exímio contador de histórias.

Uma boa noticia é que poderá haver  sequelas deste livro.

Só posso recomendar este livro, e se não fosse pelo facto de só estar à venda dia 26 de Outubro, diria para se deslocarem à livraria mais próxima e comprem já este livro.

Posted in , , | Leave a comment