Archive for Novembro 2018

Breves Respostas às Grandes Perguntas de Stephen Hawking




Stephen Hawking foi o mais conceituado cientista desde Einstein, conhecido pelo seu trabalho revolucionário nos campos da física e da cosmologia - e também pelo seu sentido de humor.

Ao longo da extraordinária carreira, expandiu o conhecimento do universo e desvendou alguns dos seus maiores mistérios, acreditando no crucial papel da ciência para a resolução dos problemas da Terra.

Numa altura em que enfrentamos situações potencialmente catastróficas - como as alterações climáticas, a ameaça de uma guerra nuclear e o desenvolvimento de Inteligência Artificial -, Stephen Hawking vira a sua atenção para as questões mais urgentes que a humanidade enfrenta.

Sobreviveremos?
Devemos colonizar o espaço?
Existe um Deus?
São algumas das perguntas a que Hawking responde neste seu abrangente, estimulante, apaixonante - e sempre bem-humorado - último livro.

A derradeira obra de uma das mais brilhantes mentes da História, partilha a sua perspectiva sobre as mudanças que todos nós, enquanto espécie humana, enfrentamos, e sobre que destino está reservado ao nosso planeta.


 
Físico teórico e matemático britânico, Stephen William Hawking nasceu a 8 de janeiro de 1942, em Oxford, precisamente 300 anos após a morte de Galileu, como o próprio costumava lembrar. Hawking dedicou-se à pesquisa e ao estudo da natureza do contínuo espaço-tempo e das anomalias que ali ocorrem - as singularidades.

Embora o seu pai tivesse apreciado que escolhesse Medicina, Stephen acabaria por ingressar no University College, em Oxford, para estudar Física (uma vez que o curso de Matemática, o seu eleito, não existia naquela universidade). Depois de lhe ter sido diagnosticada a ALS (Amyotrophic Lateral Sclerosis) - uma doença neuromotora que afeta progressivamente o sistema motor e vocal - Hawking viu-se forçado a realizar mentalmente cálculos matemáticos extensos.


No campo da cosmologia, dedicou-se particularmente, desde 1974, ao estudo dos buracos negros e ao comportamento da matéria nas suas vizinhanças; ao descobrir que aqueles emitiam radiações, formulou uma teoria, para explicar este facto, baseada no Princípio de Incerteza de Heisenberg, que resolve o problema relativo à termodinâmica dos buracos negros.


Partindo de alguns pressupostos básicos e da Teoria da Relatividade Geral de Einstein, Stephen Hawking previu que o nosso Universo deverá ter começado com uma dessas singularidades em que as leis da física einsteiniana perdem a validade.
Uma das características que mais se destacaram no cientista foi a facilidade de exposição destes assuntos e teorias a audiências muito latas. O seu livro A Brief History of Time: From the Big Bang to Black Holes (1988, Breve História do Tempo) revelou-se o livro de divulgação científica mais vendido de sempre.


Em julho de 2004, na Conferência Internacional sobre Relatividade Geral e Gravitação, Stephen Hawking admitiu que a sua teoria sobre o desaparecimento da matéria nos buracos negros estava errada.


Faleceu em março de 2018 aos 76 anos.

http://www.planeta.pt/

Posted in , | Leave a comment

Rebelião

Estava a dizer mal da minha vida ... "no meio de tanto trabalho nem sequer tinha tempo para ler... o que fazer?" ... E eis que chega, via ctt, mais uma provocação ... Em jeito de rebelião: deixei o trabalho e fui almoçar ...

Leave a comment