O livro já se encontra nas livrarias #odiaemqueperdemosacabeca


Posted in , | Leave a comment

A Última Ceia de Nuno Nepomuceno


Uma nota enigmática é encontrada junto a lascas de tinta e tela, e à moldura vazia de um quadro famoso. O ladrão deixou um recado. Promete repetir a façanha dentro de um ano. De visita à igreja de Santa Maria delle Grazie em Milão, uma jovem mulher apaixona-se por um carismático milionário. Mas quando alguns meses depois é abordada por um antigo professor, Sofia é colocada inesperadamente perante um dilema. Deverá denunciar o homem com quem vai casar-se, ou permitir tornar-se cúmplice deste ladrão de arte irresistível?

Enquanto a intimidade entre o casal aumenta, um jogo de morte, do gato e do rato, começa. E aquilo que ao início aparentava ser um conto de fadas, transforma-se rapidamente num pesadelo, enquanto um plano ousado e meticuloso é urdido para roubar a obra-prima de Leonardo da Vinci. Requintado, intimista, inspirado em acontecimentos verídicos, A Última Ceia transporta-nos até ao elitista mundo da arte. Passado entre Londres e Milão, habitado por uma coleção extraordinária de personagens, para as quais a ambição e fama sobrepõem-se a qualquer outro valor, este é um thriller sofisticado de leitura compulsiva. Uma viagem surpreendente ao centro de uma teia de intrigas, romances e traições.


 
Nuno Nepomuceno.

Nasceu em 1978. Revelado através do Prémio Literário Note! 2012, é autor da trilogia Freelancer e de obras como A Célula Adormecida, ou Pecados Santos, publicado pela Cultura Editora em 2018.

Representado pela Agência das Letras, já foi líder do top de vendas de livros em lojas como a Fnac, Bertrand, Wook, Google Play ou Amazon, transformando-se num dos escritores de policiais mais acarinhados em Portugal. A Última Ceia assinala o seu regresso ao thriller psicológico. .


Posted in , | Leave a comment

O Dia em que Perdemos a Cabeça de Javier Castillo


«Um thriller delirante e meticulosamente construído.»
Eldiario.es

Centro de Boston, 24 de Dezembro, um homem caminha nu, trazendo nas mãos a cabeça decapitada de uma jovem mulher.

O Dr. Jenkins, director do centro psiquiátrico da cidade, e Stella Hyden, agente do FBI, vão entrar numa investigação que colocará em risco as suas vidas e a sua concepção de sanidade. Que acontecimentos fortuitos ocorreram na misteriosa Salt Lake City há dezassete anos? E por que estão todos a perder a cabeça agora?

Com um estilo ágil e cheio de referências literárias- Garcia Márquez, Auster e Stephen King – e imagens impactantes, Javier Castillo contruiu um thriller romântico narrado a três tempos que explora os limites do ser humano e rompe com a estrutura tradicional dos livros de suspense.

Amor, ódio, estranhas práticas, intriga e acção trepidante inundam as páginas deste thriller romântico, que se converteu num fenómeno editorial antes da sua publicação em papel.a.


Javier Castillo cresceu em Málaga, Espanha, licenciou-se em Gestão de Negócios e fez Mestrado em Gestão da ESCP Europe em Madrid, Xangai e Paris. 

Trabalhou como consultor de finanças corporativas. O Dia em que Perdemos a Cabeça, o seu primeiro romance, vendeu mais de 275 000 cópias, cruzou fronteiras — em Itália, prepara-se um grande lançamento — e será publicado no México e na Colômbia, além de Portugal. Os direitos audiovisuais foram adquiridos para a produção duma série televisiva.

 

Posted in , | Leave a comment

O dia em que perdemos a cabeça

Leave a comment

abcoffee - Abriu um novo espaço no Porto


O ESPAÇO

Já nasceu ... um projecto que tem pode base a formação em café na invicta. Um projecto assinado por Diogo Amorim e Hugo Ferraz.



Para além de cursos o espaço oferece workshops ideais para surpreender os amigos e familiares este Natal.

Uma das ofertas que acho muito interessante é o "Team Building" direccionado para empresas ou grupos de amigos, uma espécie de descoberta partilhada do café entre amigos propiciando um ambiente descontraído e um experiência que seguramente vai marcar todos.

O Porto precisava de um espaço que se destacasse, que respeitasse o café e lhe desse a devida relevância por isso vejo este projecto como algo muito promissor.

Este é um espaço que convida à verdadeira degustação do café e que eu anseio visitar.





A OFERTA ... 
 
Tanto oferece uma vertente mais profissional:

  • Cursos SCA (as possibilidades são variadas mas destaco aqui alguns a "Introdução ao café", "Café Verde", "Torra" e "Analise sensorial"), 

«Os cursos SCA são os cursos mais completos e conceituados do mundo do café. São dados por instrutores autorizados pela própria instituição e são a bitola pela qual se mede um verdadeiro profissional do café.»

  • Curso Práticos,

«Os cursos práticos têm um plano de estudos que depende directamente dos interesses e necessidades do aluno.»

  • Cursos Básicos.

«Os cursos básicos de Barista e Brewer têm a duração de um dia e destinam-se a quem já trabalha no mundo do café mas quer começar o processo de especialização dentro da área.»


Como oferece também uma vertente para entusiastas:

«Tens o bichinho do café mas continuas com medo de não andar a fazer tudo direito? Os tutoriais do Youtube já não te chegam e queres servir café como deve ser lá em casa? Queres mais razões para deitar a Nespresso ao lixo? Estás no sítio certo.»




LOCALIZAÇÃO E SITE


RUA DUQUE DE LOULÉ 201
4000-325 PORTO PORTUGAL

https://abcoffee.co/
Visita em: https://abcoffee.co/



A EQUIPA


DIOGO AMORIM

O Diogo é fundador e torrador na Luso Coffee Roasters, instrutor nos Cursos de Torra da Joper, tem um mestrado em Economia e Ciência do Café da Universidade de Trieste, onde ensina no módulo de Torra (Hands on Roasting), e tem certificação profissional em Torra, Café Verde e Análise Sensorial da SCA.

Também é o nerd da ciência, que anda sempre atrás do pessoal para dizer que aquele café é bom porque foi plantado num micro clima que só existe naquela montanha a 2096 metros de altitude no Quénia. Às vezes a gente acha que ele está a gozar mas depois é mesmo a sério.


HUGO FERRAZ

O Hugo é fundador e o head barista do Chá das Cinco, tem o curso SCA Profissional de Barista e de Professional Brewing e formação certificada em Latte Art dada por Luigi Lupi (um dos “pais” do latte art).

Além disto tudo, é o tipo das piadas, da barba e das tatuagens porque achou que, se ia passar a vida a fazer bonecada em chávenas de café, mais valia ter ar de mauzão para compensar. Funciona mais ou menos.

Posted in | Leave a comment

Breves Respostas às Grandes Perguntas de Stephen Hawking




Stephen Hawking foi o mais conceituado cientista desde Einstein, conhecido pelo seu trabalho revolucionário nos campos da física e da cosmologia - e também pelo seu sentido de humor.

Ao longo da extraordinária carreira, expandiu o conhecimento do universo e desvendou alguns dos seus maiores mistérios, acreditando no crucial papel da ciência para a resolução dos problemas da Terra.

Numa altura em que enfrentamos situações potencialmente catastróficas - como as alterações climáticas, a ameaça de uma guerra nuclear e o desenvolvimento de Inteligência Artificial -, Stephen Hawking vira a sua atenção para as questões mais urgentes que a humanidade enfrenta.

Sobreviveremos?
Devemos colonizar o espaço?
Existe um Deus?
São algumas das perguntas a que Hawking responde neste seu abrangente, estimulante, apaixonante - e sempre bem-humorado - último livro.

A derradeira obra de uma das mais brilhantes mentes da História, partilha a sua perspectiva sobre as mudanças que todos nós, enquanto espécie humana, enfrentamos, e sobre que destino está reservado ao nosso planeta.


 
Físico teórico e matemático britânico, Stephen William Hawking nasceu a 8 de janeiro de 1942, em Oxford, precisamente 300 anos após a morte de Galileu, como o próprio costumava lembrar. Hawking dedicou-se à pesquisa e ao estudo da natureza do contínuo espaço-tempo e das anomalias que ali ocorrem - as singularidades.

Embora o seu pai tivesse apreciado que escolhesse Medicina, Stephen acabaria por ingressar no University College, em Oxford, para estudar Física (uma vez que o curso de Matemática, o seu eleito, não existia naquela universidade). Depois de lhe ter sido diagnosticada a ALS (Amyotrophic Lateral Sclerosis) - uma doença neuromotora que afeta progressivamente o sistema motor e vocal - Hawking viu-se forçado a realizar mentalmente cálculos matemáticos extensos.


No campo da cosmologia, dedicou-se particularmente, desde 1974, ao estudo dos buracos negros e ao comportamento da matéria nas suas vizinhanças; ao descobrir que aqueles emitiam radiações, formulou uma teoria, para explicar este facto, baseada no Princípio de Incerteza de Heisenberg, que resolve o problema relativo à termodinâmica dos buracos negros.


Partindo de alguns pressupostos básicos e da Teoria da Relatividade Geral de Einstein, Stephen Hawking previu que o nosso Universo deverá ter começado com uma dessas singularidades em que as leis da física einsteiniana perdem a validade.
Uma das características que mais se destacaram no cientista foi a facilidade de exposição destes assuntos e teorias a audiências muito latas. O seu livro A Brief History of Time: From the Big Bang to Black Holes (1988, Breve História do Tempo) revelou-se o livro de divulgação científica mais vendido de sempre.


Em julho de 2004, na Conferência Internacional sobre Relatividade Geral e Gravitação, Stephen Hawking admitiu que a sua teoria sobre o desaparecimento da matéria nos buracos negros estava errada.


Faleceu em março de 2018 aos 76 anos.

http://www.planeta.pt/

Posted in , | Leave a comment

Rebelião

Estava a dizer mal da minha vida ... "no meio de tanto trabalho nem sequer tinha tempo para ler... o que fazer?" ... E eis que chega, via ctt, mais uma provocação ... Em jeito de rebelião: deixei o trabalho e fui almoçar ...

Leave a comment

Resultado Passatempo: Quarenta Dias Sem Sombra de Olivier Truc





O blog Livro e Marcadores e a Editora Planeta agradecem as 163 participações. 

O(a) vencedor(a) foi:  






34-  Carlos José Gonçalves Ribeiro -
Caneças



Parabéns
A equipa do "Livros e Marcadores"

Posted in , | Leave a comment

O Rapaz À Porta de Alex Dahl

«Atmosférico e muitíssimo bem escrito... combina personagens complexas e credíveis com um enredo de partir o coração e de nos levar ao limite.» Mary Torjussen



Cecilia Wilborg tem a vida perfeita: um marido atraente, duas bonitas filhas e uma grande casa em Sandefjord, uma cidade que parece tirada de um bilhete-postal. Ela esforça-se para manter tudo como está, pois um erro do passado pode destruir-lhe o presente.

Annika Lucasson vive uma vida sombria com o namorado abusivo e traficante de drogas. Já perdeu tudo muitas vezes e agora tem uma última oportunidade de se salvar, graças a Cecilia. Mas, Annika conhece o seu segredo e o que Cecilia está disposta a fazer para que tudo acabe.

Então aparece Tobias, um rapaz de oito anos, sozinho e sem amigos. Mas que ameaça fazer desmoronar o mundo de Cecilia.

O quer ele de Cecília? .


 
Meio americana, meio norueguesa, Alex Dahl nasceu em Oslo. Tem um bacharelato em Linguística Russa e Alemã e um mestrado em Escrita Criativa pela Bath Spa University. Vive entre Londres e Sandefjord...
http://www.planeta.pt/

Posted in , | Leave a comment

Homo Creator de Edward O. Wilson


«Uma obra extraordinária e desafiadora sobre a verdadeira origem do que nos transformou em seres humanos»


Edward O. Wilson, um dos mais importantes cientistas vivos, fala nesta obra sobre a essência da natureza humana. O premiado biólogo explica por que razão a nossa espécie é altamente avançada e extremamente perigosa.

O Homo Sapiens surgiu há cerca de 100 mil anos. Mas como foi a evolução para os seres humanos? Porque é que a criatividade é a característica determinante da nossa espécie? Como surgiu? Como se manifesta? Como nos distingue das outras espécies? E qual o seu potencial destrutivo? Ao narrar as origens e a evolução da criatividade, o autor revela-nos uma outra dimensão da humanidade.

A criatividade torna-nos especialmente avançados enquanto espécie, mas também nos dá o potencial para sermos extremamente perigosos, sobretudo no que respeita ao nosso planeta. Neste livro profundo e revelador, Edward O. Wilson procura saber como surgiu esta expressão humana única e fundamental e como se manifestou ao longo da história da nossa espécie.

Revelando grande sensibilidade e misturando meditações filosóficas com factos científicos, o autor demonstra que a criatividade teve início há mais de cem mil anos e narra a sua evolução desde os antepassados primatas até aos seres humanos. Os primeiros Homo sapiens tinham um cérebro e uma memória maiores, levando à elaboração de narrativas internas e, pela primeira vez na vida, a uma verdadeira linguagem. A partir daí, surgiu a nossa criatividade e cultura sem precedentes.


Wilson aborda ainda a importância da relação entre as humanidades e as ciências: o que se oferecem mutuamente, como podem unir-se e quais são as suas lacunas.


O passado e o presente da criatividade e da humanidade, e também uma proposta de mudança, para que, no futuro, possamos aprender mais sobre a natureza humana e aperfeiçoar a nossa relação com a natureza.




http://www.clubedoautor.pt/public/ClubeDoAutor/ Edward O. Wilson é um dos mais proeminentes biólogos do mundo. Nasceu em Birmingham, no Alabama, em 1929 e desde cedo se sentiu atraído pelo ambiente natural. Professor emérito da Universidade de Harvard, reside com a mulher em Massachusetts.

Escreveu mais de 30 obras, entre as quais A Criação, A Diversidade da Vida, Cartas a um jovem cientista, A conquista da Terra, O Sentido da Vida Humana e On Human Nature e The Ants, ambas distinguidas com o Prémio Pulitzer.

Entre os mais de cem prémios que recebeu destacam-se a Medalha Nacional das Ciências dos EUA, o Prémio Crafoord (equivalente ao Prémio Nobel) da Real Academia Sueca de Ciências, o Prémio Internacional de Biologia do Japão e, em letras, dois prémios Pulitzer, os prémios Nonino e Serono de Itália e o Prémio Internacional Cosmos do Japão..

Posted in , | Leave a comment